Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Grande quantidade de pessoas ainda usa "senha" como senha
19/12/2017 18:04 em Tecnologia

Invasões hackers são comuns por aí, e o mais chocante é que, muitas vezes, nem se é preciso usar softwares e métodos sofisticados para decifrar as palavras-passe dos usuários afetados. Acontece que um grande número de pessoas insiste em usar palavras óbvias e nada seguras em suas credenciais, como "password", por exemplo (que significa "senha").

 

Foi o que revelou a empresa SplashData, que faz um levantamento anual das piores senhas usadas por aí. Para o estudo, foram analisadas milhares de senhas vazadas por aí, fruto do trabalho de hackers que invadem plataformas virtuais, incluindo aquela brecha monstruosa descoberta no Yahoo.

 

Entre as senhas mais preocupantes, além de "password", estão sequências numéricas como "123456" e variações nada inteligentes, além de palavras como "football", "iloveyou" ("eu te amo"), "admin", "whatever" ("tanto faz"), "login", "hello" e até mesmo "starwars".

 

Muita gente combina essas palavras substituindo letras por números similares, como, por exemplo, trocando a letra "i" pelo número "1", o que não torna essas senhas mais seguras por conta disso. Segundo a SplashData, "os hackers conhecem esses truques", estando atentos à cultura pop para tentar palavras justamente como "star wars" nessas combinações.

 

Não marque bobeira

Uma justificativa para que muitas pessoas não se dêem o trabalho de elaborar senhas complexas é o pensamento de que "quem sou eu para ser invadido?". Mas os hackers não brincam em serviço, e uma senha fraca pode render uma dor de cabeça gigantesca.

 

Para garantir uma senha realmente segura, especialistas recomendam que seja criada uma palavra ou frase curta que faça sentido para você, mas sem ser algo tão óbvio e genérico, combinando letras, números e caracteres especiais. Também é valido renovar essas palavras-passe de tempos em tempos, e não usar a mesma senha para todos os serviços na internet.

 

 

Ainda, ativar a autenticação de dois fatores rende uma camada extra de segurança, já que, com esse processo, o usuário precisa inserir um código exclusivo de segurança que é enviado a seu número de celular. Assim, caso sua senha seja vazada por conta de alguma brecha de segurança por aí, dificilmente os hackers conseguirão alterar suas senhas, já que não têm acesso às mensagens de texto que você recebe em seu celular.

COMENTÁRIOS