Seja como for, os responsáveis pelo caso já estão sendo procurados, e o advogado de Vonn foi bem enfático ao declarar que sua cliente fará valer seu direto à privacidade. “Ela acredita que os responsáveis por hackear suas fotos privadas e também os sites que encorajam essa conduta detestável devem ser processados e sofrer todas as consequências previstas em lei”, disse o representante legal.

Segundo o site da People, as fotos foram roubadas por um hacker ainda não identificado e, em seguidas, vendidas para o Jihad Celeb, uma plataforma focada em flagras íntimos de celebridades.

Mais uma vez

Na história recente da web, este caso já é o terceiro grande vazamento de fotos de múltiplas celebridades. Em 2016, imagens de Emma Watson foram parar na internet, junto com as de outras pessoas famosas e, em 2014, Jennifer Lawrence foi a principal vítima de um hack similar.